Variante Ómicron
tem menos probabilidade
de causar
covid longa
A informação parte
de um estudo realizado
no Reino Unido utilizou dados da aplicação
ZOE COVID Symtom
As probabilidades de desenvolver covid de longa duração após
a infeção eram 20% a 50% menores com a variante Ómicron
em comparação com a Delta

O valor variou de acordo com
a idade do paciente e o momento
da última vacinação
Os efeitos a longo prazo por
norma aparecem cerca de 90 dias
após os sintomas da infeção inicial desaparecerem, segundo a OMS
A “covid longa” pode ser
diagnosticada após a infeção
Mais de um terço dos sobreviventes
de covid-19 desenvolverão alguns sintomas de covid-19 a longo prazo: fadiga, confusão mental, falta de ar, ansiedade e outros problemas."
A ómicron não apresenta
um risco tão grande
de covid longa, no entanto
isso não significa que o número
de pacientes com covid longo
esteja em declínio

Embora o risco de covid longa
tenha sido menor durante a vaga
da Ómicron, como mais pessoas
foram infetadas, o número absoluto
de pacientes é agora maior

Leia o artigo completo aqui